O ímpio com a boca destrói o próximo, mas os justos são libertados pelo conhecimento. Provérbios 11:9








Data Publicação: 17/07/2018 12:49:03
Entrevista com Pastor londrino Evandro Pileggi

Uma grande entrevista que fará você refletir sobre o modo de vida que estamos vivendo e o tipo de cristianismo que passamos a aceitar no Brasil.

Então, sem mais delongas...

 

1) Quem é Evandro Pileggi?

Sou pastor e professor Evandro Pileggi.

Graduado em teologia, história e geografia, trabalhei na rede pública do estado do Paraná.

Atualmente sou pastor na Igreja Faith Mission Church no interior da Inglaterra, casado com Erica Rezende e pai de um casal de filhos Kyssila e Pietro.

Fui eleito e justificado para servir ao Senhor com todo o amor.

 

2) O Brasil está no auge evangélico, e sabemos que há inúmeros pastores muito bem remunerados, inclusive em templos de denominações tradicionais. Porque você optou em ter uma vida simples na Inglaterra ao invés de viver bem remunerado no Brasil?

Eu defendo a tese que nos últimos 100 anos no Brasil, surgiu um evangelho paralelo ao evangelho das BOAS NOVAS, por isso do crescimento exagerado dos evangélicos no Brasil; sem estrutura cultural, emocional e espiritual.

O que nasce desse evangelho folclórico, é uma igreja explorada por mercadores e que não contribui em nada para as cidades (pólis) e sociedade.

Por isso um grande número de crentes e pastores vem se enriquecendo às custas de ignorantes.

Sabemos que todo este crescimento e a boa vida que os senhores feudais do evangelho leva, é a custa da hipocrisia religiosa. Mas, também sabemos que o obreiro é digno do salário, I Timóteo 5:18.

Desde a minha infância sempre tive o desejo de conhecer novos lugares, depois de convertido eu tive um trabalho que pude percorrer grande parte do Brasil, lidar com pessoas de diversas regiões do país, depois tive a oportunidade de estudar e morar fora.

Nunca aceitei a política praticada dentro das igrejas e os favorecimentos que aconteciam, sofri até certa perseguição por parte das lideranças.

Chegando ao Reino Unido pode se ver que o puritanismo ainda existe no meio evangélico, então parei para pensar mais sobre isto, pude ver a oportunidade que o Senhor estava me dando, acredito que é isso viver em uma sociedade onde o mérito que prevalece, e não o conchavo.

 

3) Já que estamos falando do Brasil - A Inglaterra juntamente com a Europa são predominantementes ateias, mas permaneceu durante muitos anos, um bloco próspero. Ao contrário do Brasil, que está no auge evangélico e é um dos países mais católicos do mundo, está caminhando ao colapso. Diante disto, o que acontece com nosso país? O Cristianismo aqui não funciona?

Muito boa sua pergunta.

Hoje pode considerar que é somente 20% da população da Inglaterra é frequentadora de igreja e acredita em D'us, incluindo a Majestade.

A Inglaterra e os países que passaram por grandes avivamentos, provaram daquilo que eu digo ”Como a verdade absoluta do Espírito Santo”, a verdade absoluta permanece mesmo depois que o povo se esfria.

Exemplo:

Reino Unido, Alemanha, Suíça e os países Escandinavos; são países que estão passando por esfriamento espiritual, mas os marcos cristãos e os valores como ética, moral a honestidade ainda prevalece.

Infelizmente assaltos, roubos, terrorismos advêm na grande maioria dos imigrantes e culturas contrárias a Bíblia, sociedades que em sua maioria jamais provaram um avivamento.

Eu creio que o genuíno avivamento vem somente quando ocorre uma mudança intelectual, cultural e social.

Foi isso que ocorreu na Europa, mesmo os países católicos foram respingados com a benção como é o caso da França, Itália e Espanha que são desenvolvidos e de predominância católica.

Agora no caso do nosso Brasil, acontece a inversão de valores.

Infelizmente o grande Estados Unidos do Sul da América, recebe a influência do lixo gospel americano.

De 1850 a meados de 1910 o Brasil recebia os evangélicos das igrejas históricas, com cunho avivalista inglês, onde surgiram escolas seculares, escolas bíblicas, universidade, porque a visão era a evangelização refletindo sobre a sociedade.

Após 1910 o Brasil começa a receber a influência pentecostal americana, ensinado por Charles Parham, onde Seymor assistia os seus ensinos do lado de fora da sala de aula por ser negro, e depois influenciou na Rua Azuza e de lá saiu homens evangelizando o Brasil.

Quando estudamos a palavra Pentecostes, não tem nada haver com o que estas pessoas fazem ao referenciar aos dons e a pessoa do Espírito Santo.

O avivamento realizado pelo "Paracleto" de D'us, o Espírito Santo, traz libertação total, principalmente intelectual e cultural, não pode um povo que tem experiência com Espírito Santo ser tão alienado quanto é o brasileiro, se tratando de evangelho.

Em 150 anos de evangelização, a sociedade evangélica brasileira não conseguiu formar uma teologia própria onde todos comungam, continua vivendo a sobra de teologias contrárias da verdade Bíblica - Como a teologia da prosperidade, libertação etc.

A meu ver o Brasil está em um colapso eclesiástico, devido a sua herança colonizadora que levou o povo ao mais alto nível de desprovisão cultural, social e intelectual.

Quando chega uma teologia que dá a liberdade para o leigo ignorante ser alguém e ter mais autoridade sobre os outros, isso é um prato cheio.

O pentecostalismo barato que foi pregado no Brasil, cresceu em meio às massas de proletário sufocado pelo sistema corrupto, herdado dos colonizadores.

Essas pessoas receberam a autoridade em nome de Deus, para fazer o que queriam em nome dele.

Pregar, profetizar e dizer que tem demônio até na Coca Cola e maionese Hellmann's!

Esses primórdios lançaram semente que germinaram no futuro que hoje são os netos, os senhores feudais do pentecostalismo brasileiro.

Uma igreja milionária que arrecada 5 bilhões de reais por ano, segundo o jornal Correio Brasiliense, mas assiste sentada a sociedade brasileira morrendo a mingua.

Ou seja, os Papas Gospéis vivem um avivamento do luxo, enquanto os membros vivem o pavor do tormento de uma sociedade desprovida de avivamento genuíno.

Vejo as igrejas brasileiras semelhantes ao povo Israelita, prostituindo com qualquer meretriz, pastores se orgulham quando está próximo a um político... Chega a ser patético.

É isso que está levando os 50 milhões ao precipício, um evangelho que não salva, um avivamento sem Espírito de D'us.

 

4) Existe um partido conservador na Irlanda do Norte, chamado DUP, que é contra o aborto, apoia o criacionismo e faz oposição ao partido de centro da Theresa May - Eles são considerados "radicais". Existe alguma similaridade com a bancada evangélica brasileira?

O Partido Democrático Unionista DUP, de tradição protestante e que faz parte da base do atual governo da Grã Bretanha, se opõe completamente ao aborto e em qualquer situação.

Não vejo similaridade, pois o DUP é um partido de raízes protestante, mas que não teve muita influência política, somente agora quando os conservadores não conseguiram alcançar a maioria, se uniram a eles.

Mas no período de acordo de paz entre as duas Irlanda's, o DUP que era dirigido pelo reverendo Ian Paisleys, foi muito forte em defender os interesses do lado Norte, que é protestante.

O mais interessante que este partido defende unanimemente o interesse conjunto da Irlanda do Norte, diferente dos evangélicos brasileiros que competem entre si, para ver quem se rebaixa mais que o outro.

É lamentável quando temos que comentar algo sobre as representações evangélicas na política brasileira, pois demonstra completamente indoutos quando o assunto é história, teologia, sociologia.

A bancada evangélica brasileira luta pelos seus próprios interesses, vendendo a população por míseros reais, quando aprovam leis e apoiam políticos corruptos e ateus, para se manterem em seus cargos, destruindo a nação.

Infelizmente pregam um avivamento individual, assim como repetem suas atitudes na política, se esquecendo de que o avivamento genuíno virá no coletivo e não no individual.

 

5) Como você vê a política internacional hoje? Estamos diante de uma guerra nuclear e religiosa?

Quando a ONU foi criada, os EUA se levantavam como potência hegemônica e dominante, então esta instituição serviu e serve somente para os seus interesses.

Mas não podemos nos esquecer da visão que o profeta Daniel teve sobre a estátua que compunha o seu corpo com vários elementos de minerais.

Costumo dizer que homens de verdade estão escassos, por quê? Simplesmente pelo fato de alguns ditarem e a maioria se calam e obedecem.

Vimos isso na política italiana, onde a pressão de um grupo interferiu na escolha de um governo que é contra toda uma política de humanização da raça e cultura.

Hoje a humanidade não está se dando conta, e muito menos os líderes evangélicos, de tão próximos que estamos do fim; por quê?

Somente basta observar como o sistema de unificação digital está dominando o mundo e as pessoas, hoje não vivemos mais sem internet - O mundo virtual dominou o mundo e os nossos lares.

As fronteiras deixaram de existir, e elas vieram para dentro de nossas casas - Exemplo: O casal está na mesma sala, mas em mundos diferentes, assim acontece com os filhos nos quartos, mas longe das famílias.

E tudo isso não é por acaso, mas faz parte de um plano global de destruição, a meu ver ficará mais fácil dominar e destruir a população, criando métodos e formas de destruição.

A primeira destruição é a alienação.

Creio que a destruição não virá através de uma guerra nuclear, isso é um mito da guerra fria.

Mas acredito e defendo que o anticristo poderá vir do mundo Islâmico, hoje a guerra religiosa mata mais do que as guerras, a mídia não divulga os números, porque a informação é outra arma que é usada para manipular a população.

O mundo caminha para formação de blocos econômicos, mas unilateralmente unidos através da globalização.

Aproximamo-nos de uma crise financeira que virá em pouco tempo e vai ser pior que a de 2008. Coagitam que todo o sistema financeiro terá que ser reformulado e pode ser neste período onde veremos esta sociedade que está alienada ao mundo da virtualidade, se deflagrar diante do colapso.

 

6) Como você vê a expansão do islamismo e da política pró-islâmica do Ocidente? A mídia mundial destaca consideravelmente que o islamismo é uma religião da paz e não difere do cristianismo. Procede?

O campo missionário no Reino Unido e na Europa é vasto e carente.

No Reino Unido somente 4% em média de toda a população frequenta a Igreja e 20% em Londres, considerando os imigrantes cristãos.

A Inglaterra pode ser considerada um país pós-cristão, existem milhares de templos, mas fechados e muitos foram vendidos.

Os mulçumanos têm adquiridos muitos templos e transformados em mesquitas, pois eles têm algo diferente dos evangélicos, são unidos e todos eles investem na propagação da doutrina islâmica.

Diferentes dos evangélicos brasileiros que trabalham de forma individual, e que visam o próprio benefício (ganância).

 

A evangelização no Reino Unido tem alguns desafios:

Primeiro: Evangelizar os nãos cristãos.

Segundo: Ensinar e evangelizar os crentes oriundos do neopentecostalismo.

Terceiro: Enfrentar os pastores despreparados e desclassificados que abrem igrejas para sobreviver.

 

Ainda há aceitação por parte dos ingleses da Church of England - Eles têm um trabalho muito forte na evangelização, sendo a ala mais conservadora.

Eu creio que as orações de John Wesley, Wycliffe e os Puritanos ainda perpetuam nesta terra, e ainda veremos um avivamento no Reino Unido.

 

7) Você confia nos jornais e na mídia? Como você faz para ter conhecimento de informações verídicas sem manipulação?

Hoje está um pouco difícil para conseguir uma informação sadia nos meios de informação.

Eu opto sempre por canais internacionais - Examinar tudo e reter o que é bom, como diz o Apóstolo Paulo.

Mas acredito que a internet é uns dos piores meios de obter uma boa informação.

 

8) Como é o campo missionário da Inglaterra e Europa? Existe ainda aceitação ao Senhor Jesus em meio à devastação do ateísmo?

Particularmente eu acredito que o islamismo terá uma boa participação no processo de perseguição da igreja na terra.

Os governos árabes patrocinam a expansão do islamismo.

O antigo ditador da Líbia, Gathafi, disse uma vez: "... Conquistaremos à Europa sem armas..." .

Quando os reis católicos expulsaram os mouros, eles diziam: "... Saio com as chaves das nossas casas, mas voltaremos...".

Estima-se que os próximos 10 anos a França e Bélgica serão mulçumanos; a Inglaterra 20% já é islâmica!

Tudo isso tem um processo chamado: "A tese do Coveiro", o cristianismo deu abertura para ciências, filosofias e liberdade; no entanto, hoje sofremos.

A agenda internacional é patrocinada por governos islâmicos, eles investem na Europa.

O conforto europeu tem um preço e quem paga a conta são os árabes, mas isso tem um custo, a entrega do seu território.

Hoje no Reino Unido, você não encontra um restaurante 100% inglês, você encontra todas as cozinhas do mundo menos a inglesa, a identidade vem se perdendo.

O islamismo não é da paz, aonde eles chegam impõem os seus hábitos e costumes, e exigem que os respeitem.

As primaveras árabes foram criadas com um objetivo, forçar os mulçumanos a imigrarem para a Europa.

Hoje estão acordando países como Polônia, Hungria, Áustria e Eslováquia que não aceitam imigrantes, com exceção se forem cristãos.

A União Europeia está forçando, mas o governo da Baviera intimou a Angela Merkel a restringir a entrada, mas quem patrocina isso são os donos do petróleo.

O propósito é enviar mais muçulmanos, até ultrapassarem o número de cristãos.

Outro fator que prejudica os cristãos, é que eles têm poucos filhos, já os mulçumanos têm vários, além disto, podem ter várias mulheres.

Os lugares onde há perseguição contra os cristãos, os governantes não fazem nada, porque recebem dinheiro para se calarem.

A igreja brasileira se cala diante do desastre, arrecadam bilhões por ano e não se unem para patrocinar uma evangelização em massa.

Os líderes lutam para prosperarem e esbanjam suas fortunas, enquanto pessoas morrem sem Cristo, por outro lado, missionários desanimam por não terem um salário.

Infelizmente veremos o avanço dos islâmicos, porque a desunião faz parte das lideranças evangélicas hoje.
 

Finalizando:

Agradeço a oportunidade concedida pelo Pastor Evandro Pileggi e finalizo a entrevista com um vídeo dele mostrando a cidade de Felippus.

  

Silas Anastácio
Evangelista e Expositor Bíblico
JERUSALÉM ETERNA