O ímpio com a boca destrói o próximo, mas os justos são libertados pelo conhecimento. Provérbios 11:9








Data Publicação: 01/09/2018 15:24:09
Parte 4: Deus abandonou Israel ou os Judeus?

Faremos uma análise da Aliança Abraâmica na Escatologia (Apocalipse).

As maiores divisões e métodos de interpretação, sobre o retorno de Jesus é devido à hermenêutica do cumprimento profético das alianças e profecias que concerne a Israel, Igreja, gentios e judeus.

 

Há três classes de pensamentos:

1) A Igreja substituiu Israel e todas as promessas de Israel passaram para a Igreja.

2) Israel e a Igreja são instituições diferentes e consequentemente com promessas diferentes.

3) Igreja é Israel, ou seja, tanto judeus messiânicos quanto gentios crentes possuem as mesmas promessas.

 

Grandes problemas têm surgido durante milhares de anos, porque grande maioria de estudiosos e pregadores rejeitaram ou rejeitam que Israel e os judeus fazem parte das profecias Bíblicas, colocando a própria Igreja do Messias, judeu, contra Israel e os judeus.

Veremos aqui que o D'us de Israel jamais mudou a sua forma de lidar com Israel e os judeus, sendo assim, Jerusalém continuará sendo o centro profético das profecias Bíblicas e onde Yeshua HaMashiac se assentará no trono Davídico para sempre.

Jesus governará para o Israel de D'us, que inclui judeus e gentios crentes, como também para a Ekklesia (Igreja) que nasceu em Pentecostes, dentro das sinagogas e é predominantemente gentílica.

 

Silas Anastácio
Evangelista e Expositor Bíblico
JERUSALÉM ETERNA